Aviso / Notice

Este blog se encontra desatualizado, inativo e arquivado como conteúdo estático. Eu continuo a eventualmente postar em to-post.it/henriquev. Um serviço simples de blog para usuários de Twitter criado por mim. Todo o conteúdo deste blog continuará existente no mesmo endereço de antes.

This is blog is out-dated, inactive and archived. I continue to post eventually on to-post.it/henriquev. Using a simple blogging service for Twitter users that I created.

Estou também em / find me also on:

Archive for July, 2009



Recife: Estado planejando central dando uma geral

Onteontem eu estava indo ao médico quando notei um vazio em o que uma vez foi um dos melhores lugares da cidade. E um bando de vermes em volta.

Pois é, até a madrugada dessa segunda-feira tinha um bar aqui no Recife famoso por ser um lugar bem underground, bem simples mesmo, que fica perto de uma ponte e era algo que fazia a região onde ele fica ser bem mais segura, dada a aglomeração de pessoas.

Pelas próprias características do bar (underground de verdade), ele tinha uma fama não-real de ser point de maconheiros e tudo mais (e como se isso tivesse algo de relevante), quando na verdade era frequentado por classe média alta e tal, sendo um lugar muito tranquilo, sem brigas, etc… Os seus frequentadores, de brincadeira, alimentavam essa lenda, por exemplo, dizendo que lá mulher se sentasse no sofá engravidava de quatro, etc, etc… O único “erro” (na verdade, o sucesso) do bar era ser um sucesso, seu cenário underground (explicando: aparência feia, de velho, acabado, iluminação tosca, simples, etc) fazia o sucesso com a sua clientela, num claro contraste de pobreza e riqueza material. Era reconhecido pela sua qualidade por diversos jornais da cidade, tendo um público ávido e passagem de vários músicos famosos. Inclusive ele foi eleito em 2006 pela Revista Veja como tendo o melhor fim de noite da cidade 2007/2008… Algo fora do comum para algo com construção que remete as favelas do Rio.

Pois é, acontece que ele ficava perto de uma ponte, construído sem o consentimento dos sequestradores parasitas públicos… Funcionava a 20 anos, e seus únicos problemas eram as eventuais investidas, como uma a pouco tempo que fiquei sabendo, onde a Polícia Civil, a Polícia Militar e a Polícia Federal invadiram e passaram as mãos em seus frequentadores a fim de achar entorpecentes, tendo na ocasião (assim como em muitas, ou todas, outras) voltado de mãos vazias, pois foram atrás de uma lenda.

Ali também ficava a muitos anos, talvez décadas, uma floricultura e uma lanchonete, a última frequentada principalmente pelas pessoas menos favorecidas do nobre bairro das Graças.

Também ficava uma pequena palharia, que reformava móveis dos moradores da região, incluindo os que foram destruídos pela desrespeituosa demolição feita pelos criminosos inescrupulosos do Estado. Funcionava ali a pelo menos 30 anos, com o mesmo dono a 20.

Vez ou outra eles sofriam ameaças de que teriam seus negócios, ou melhor, suas vidas, destruídas em alguma data no futuro. Assim ocorreu, provavelmente horas ou até mesmo minutos após o último cliente sair do bar, o Estado chegou surpreendendo os estabelecimentos com seu maquinário trabalhando em nome da destruição, sob o pretexto de liberar uma rua ao lado que estava sendo bloqueada (por pelo menos 20, 30 anos, isso convenientemente se esquecendo de que ali era mato fechado, assim como ainda é a parte ao lado, mais perto da margem do rio). Devidamente acompanhado de capangas da Guarda Municipal (que claramente a única coisa que estava guardando era a desonestidade) e a Polícia Militar, para impedir qualquer tentativa de impedir o desejo do planejamento central, usando o socialista nome de ‘controle urbano’.

Se não bastasse, ontem o Estado decidiu aprontar novamente. Dessa vez demoliram pelo menos de 67 moradias que – curiosamente – teriam todos sido erguidos em no máximo 15 dias, de acordo com a Prefeitura. Batendo a porta dos barracos às 5 horas da manhã para que saissem e tirassem o que pudesse. Entre outras coisas, ainda estão impondo os comerciantes da já nem um pouco admirada orla a fazerem cursos e seguirem padrões em seu estabelecimento, em nome de uma igualdade visual.

Por falar em visual, Kassab deve ter inspirado os novos ditadores da região. Aqui também estará entrando em vigor a partir de amanhã, quinta-feira, regras que limitarão extraordinariamente a tal da “poluição visual”. Impedindo, por força de lei, uma eventual Time Square na capital pernambucana. Ou seja, nos protegendo desse maldito consumismo. Amanhã apenas 700 anúncios promocionais serão permitio no município. Um claro avanço… Rumo ao socialismo.

Fontes
Prefeitura do Recife avalia demolição de imóveis no Pina e nas Graças
Protesto em Brasília Teimosa acaba, mas moradores continuam revoltados

Bandidos invejosos vagabundos parasitas públicos destróem Garagem

Eu estou indo apressado para um médico hoje de tarde e com o que me deparo? O Bar Garagem ao chão, com algumas viaturas de canalhas por perto e o trânsito meio conturbado. Fico sem saber o que aconteceu, triste por lá ter sido um ótimo lugar para se divertir de madrugada, onde as pessoas se reuniam na volta de lugares como Recife Antigo ou boates da cidade…

Chego em casa, vou procurar saber o que houve. Pois é, os bandidos do Estado, comandados pelo sem-vergonha nazi-petista João da Costa decidiram dar um fim a esse estabelecimento e mais outros honestos estabelecimentos que vigiam à margem da criminalidade dos impostos e outras formas de roubo, sob a desculpa sem justificativa de que tais estabelecimentos estariam bloqueando acesso a uma rua.

Uma pena que isso não vai ser suficiente para que acabem os imbecis que defendem tal canalha, dizendo que o Estado é necessário para proteger a propriedade privada. Grande defesa, podemos ver…

Agora vários indivíduos honestos humildes perderam tudo o que tinham por causa de mais uma ganguezinha de merdas invejosos.

Na íntegra (com os nomes corretos devidamente colocados), vai uma matéria de um jornal local…
Famoso bar Garagem: destruído por bandidos
Justificativa da Gangue é um processo administrativo contra donos dos imóveis no bairro das Graças
Um processo administrativo da quadrilha estatal contra donos de imóveis provocou a destruição de cinco estabelecimentos localizados à beira da Ponte da Torre, no bairro das Graças. Foram destruídos o bar Garagem, uma lanchonete, uma tapeçaria, uma pequena fábrica de estofados e uma floricultura.
A ação foi executada por vagabundos da Dircon, ladrões da Guarda Municipal e da Ditadura Militar. De acordo com a Gangue do Recife, existia um processo administrativo aberto contra os donos dos imóveis deste 2006 porque as construções bloqueavam uma rua que existe na área.
A Quadrilha também informou que os estabelecimentos honestos não eram tão roubados para funcionar sem serem destruídos. Os injustiçados proprietários não esperavam a ação criminosa e disseram que aguardavam uma decisão dos Sequestradores sobre a situação dos imóveis. Eles pediam para não serem roubados – ou seja, queriam ter algum direito à posse da área por estarem no local há muito tempo.

Fonte: Bar Garagem e quatro imóveis vizinhos são demolidos pela Dircon